Há corredores que gostam de fazer um treino leve no dia que antecede uma prova, já outros defendem o descanso total para a recuperação completa do corpo.

 Nem mesmo entre treinadores existe consenso . Segundo especialistas, nada impede que o corredor treine no dia que antecede a prova, porém, é desnecessário, pois os benefícios de qualquer treino demoram de 24 a 72 horas para se consolidarem. Além disso, quem opta por treinar assim deve estar atento à periodicidade que seguiu nos treinos e às lesões ou ao cansaço, levando em consideração o descanso antes da prova.

 A verdade é que tudo depende da individualidade de cada corredor e da rotina que está acostumado a seguir. Treinar no dia que antecede uma prova não possui nenhuma contraindicação, desde que seja um treino de intensidade baixa, e pode até ter alguns benefícios, como a diminuição da ansiedade e do stress, melhoria do sono e ativação da circulação; mas também oferece malefícios, como o aumento do risco de lesões e da fadiga, além de diminuição das horas de descanso.