ConstipadoUma das questões mais frequentes entre corredores é se devem treinar ou não quando se sentem engripados ou doentes. Claro que tudo depende de cada pessoa e de cada caso. E cada um deverá avaliar se se sente suficientemente bem para realizar um esforço moderado.

No entanto, segundo um estudo de 2009 da Universidade de Iowa, existem indicadores que exercício diário e moderado pode ajudar a combater estados gripais.

A experiencia mostrou que, ratos de laboratório infectados com o virus da gripe, quando sujeitos a exercício moderado, tinham diminuição dos sintomas.

Claro que, aqui a palavra chave é Moderação. O exercicio deve ser moderado, de baixa intensidade e curta duração. O exercicio deve ser abortado se a qualquer momento os sintomas piorarem ou se começarem a sentir pior.

Resumindo, deve ser utilizada a regra de ouro , “ouve o teu corpo”.

O exercicio leve e moderado do aparelho cardio vascular, origina um aumento das capacidade do sistema imunitário. No entanto e como isto do exercício é sempre uma faca de dois gumes, o exercício intenso pode inclusive suprimir a capacidade imunitaria do organismo.

A causa principal para esta diminuição do sistema imunitário,e o cortisol. Esta hormona  é segregada pela glandula supra-renal em resposta a todas as formas de stress. A sua principal função é estimular a quebra de proteínas, gorduras e providenciar a metabolização da glicose no fígado.

A libertação de cortisol é elevada em exercicios de grande intensidade e na última parte dos treinos mais longos, quando as reservas de glicogénio começam a diminuir.

Como efeito secundário o cortisol suprime o sistema imunitário atraves da diminuição da produção de anticorpos.

Para além do exercício moderado a segunda dica cai no uso de uma bebida desportiva.

O investigador David Nieman da Appalachian State University demonstrou que os hidratos de carbono existentes nas bebidas desportivas combatem os efeitos do cortisol em 2 níveis.

num primeiro nível , em que a ingestão de hidratos de carbono, ajuda a manter altos os niveis de glucose adiando o consumo de proteina como fonte de energia.

Num segundo nível os niveis de glucose aumenta a produção de insulina que por sua vez neutraliza os efeitos do cortisol no sistema imunitario.

David Nieman, Ph.D., é o diretor do Laboratório de Performance Humana da Appalachian State University, e correu 58 maratonas e ultras. Este investigador encontrou uma regra empírica engraçada, chamada a "regra do pescoço." Os sintomas abaixo do pescoço (peito frio, infecção brônquica, dor no corpo) requererem tempo de descanço, sem treino. Os sintomas acima do pescoço (corrimento nasal, congestão, espirros) não representam um risco para os corredores, podendo estes continuar a executar os treinos.

mais informação sobre o tema pode ser obtida aqui.

Provas disponíveis 

(km)< 2142> 42Total
Portugal 629 4 115 748
USA 0 376 0 376
Brasil 62 0 0 62
Canadá 0 56 0 56
Outros 0 51 0 51

Número total 1293 provas disponíveis

Google+